Foi Aí que Nós Chegamos

Após o primeiro teste da bomba atômica em Alamogordo, em 1945, descobriu-se que o local da explosão estava coberto com uma camada de vidro verde fundido, areia transformada em vidro pela explosão.
Vários anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, cientistas realizaram escavações nas proximidades da Babilônia, a antiga grande metrópole da Mesopotâmia e, ao que se supõe, local da Torre de Babel. Com o objetivo de apurar até que profundidade as camadas de ruínas e artefatos chegavam, os arqueólogos cavaram um túnel experimental na vertical, para catalogar suas descobertas por épocas.
Eles cavaram abaixo da era de grandes ruínas antigas, e passaram por uma cidade do passado enterrada sob camadas de loesses inundados. Então, prosseguindo com as escavações, eles encontraram aldeias que indicavam uma cultura agrária. Descendo mais ainda, descobriram fundações de uma cultura voltada à caça e à criação de gado, com artefatos ainda mais primitivos. A escavação chegou ao fim quando, por baixo de todas essas camadas anteriores, os cientistas encontraram uma camada sólida de vidro fundido.
***

Neto do fundador dos famosos cursos de inglês Berlitz, o autor de "Atlântida, o oitavo continente" nasceu em Nova York, em 1914. Desde cedo, interessou-se por tudo aquilo que se referisse ao mar e se tornou um hábil mergulhador. Ao mesmo tempo, dedicava-se com afinco a lingüística, seguindo as pegadas do avô, e tornou-se capaz de dominar trinta idiomas. Penetrou também nos segredos da arqueologia e da história. De suas pesquisas, resultaram vários artigos e livros, entre os quais "O Triângulo das Bermudas", que se tornou um best-seller. Traduzido para vinte idiomas, só em inglês vendeu cinco milhões de exemplares.
Sempre fascinado pelos mistérios da história, Charles Berlitz. escreveu "Mistério na Atlântida" e ainda "Atlântida, o oitavo continente", um dos mais intrincados enigmas que acompanham o homem desde a Antigüidade.
Do autor, o Círculo do Livro já publicou "O Triângulo das Bermudas", "Atlântida, o oitavo continente", "Sem deixar vestígios" e "As línguas do mundo".

0